Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Same Same But Different

Um blog repleto de ideias, textos, sonhos e aventuras de uma jovem maravilhada com o mundo em seu redor.

Same Same But Different

Um blog repleto de ideias, textos, sonhos e aventuras de uma jovem maravilhada com o mundo em seu redor.

Costa Mediterranea

   Fazer um cruzeiro não é bem como ir numas férias ditas "normais". Não se pode escolher o cruzeiro apenas pelo destino. É preciso dar igualmente atenção ao navio, que na realidade será a nossa casa durante o tempo de duração da viagem. Se no ano passado o MSC Opera não deixou nada a desejar, este ano o Costa Mediterranea não foi bem assim.

   Começando pela decoração...desgraça total. Um navio inspirado nos antigos palácios italianos, pouco confortável, com muito rococó desnecessário, estatuetas e rabiscos por todo o lado, interessante apenas para quem se interessa por essa corrente artística.

   Equipa de animação - muito fraquinha. Atrevo-me a dizer que no ano passado foi a equipa de animação a bordo que fez daquela uma das semanas mais inesquecíveis e divertidas da minha vida, mais até do que os locais que visitei. Só eu sei o quanto chorei a rir naquele cruzeiro. Este ano houve dois momentos em que a equipa de animação proporcionou algumas risadas mas não passou muito disso. Falta alguma alma a este pessoal.

   Comida. As refeições à la carte no restaurante eram óptimas e as sobremesas bem melhores do que no MSC Opera. No entanto, comemos duas vezes no buffet e para além da pouca variedade, a comida não era nada de jeito. Além disso, no ano passado havia comida disponível vinte horas por dia. A bordo do Costa Mediterranea seria talvez metade desse tempo e se desse a fome depois das 21h30, ou se pagava para comer, ou se tinha que esperar pelas 6h da manhã do dia seguinte.

   Serviço de quartos. No ano passado tínhamos um camareiro indiano que era uma categoria. Não sei como é que ele fazia mas surgia sempre para dar os bons dias ou boas noites quando entrávamos/saíamos do quarto. Fazia bonecos com as toalhas e estava sempre a perguntar se precisávamos de alguma coisa. Este ano vi o camareiro apenas uma vez e apesar da cabine estar sempre impecável, faltou alguma atenção da parte dele, dado a exorbitante taxa de serviço que se paga nestas viagens.

   De salientar pela parte positiva o ginásio enooooorme a bordo (dava assim um dez a zero ao do ano passado), com máquinas novas, topo de gama, de cardio e musculação, para pernas, braços, barriga, costas, enfim...era mesmo só escolher que havia máquinas para todos os gostos. Para além disso havia um pequeno campo de jogos onde organizavam torneios de vários desportos colectivos e uma pista de atletismo no último deck (uma volta só tinha 100 metros mas é melhor do que nada).

   O meu pai já ditou a sentença de morte à Costa. Diz que, de aqui para a frente, só navega na MSC. Eu acho que não se pode julgar uma companhia com um nome tão prestigioso apenas por uma experiência menos boa num dos muitos navios que eles possuem. Estou de acordo que, com a experiência que tenho, a MSC parece ser muito melhor. Mas não digo que daqui a muitos anos não volte a dar uma segunda oportunidade à Costa.

   Amanhã irei falar no primeiro destino desta viagem, Helsínquia!

DSCF3061.JPG

DSCF2553.JPG

DSCF2575.JPG