Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Same Same But Different

Um blog repleto de ideias, textos, sonhos e aventuras de uma jovem maravilhada com o mundo em seu redor.

Same Same But Different

Um blog repleto de ideias, textos, sonhos e aventuras de uma jovem maravilhada com o mundo em seu redor.

Não Concordo!

   Hoje foi aprovada uma nova lei que permite a entrada de animais em estabelecimentos de restauração fechados e pelo que vou vendo na internet, as opiniões estão muito divididas. É claro que cada estabelecimento sabe de si e ninguém vai ser obrigado a deixar entrar animais no seu espaço se não quiser.

   Eu adoro animais, como podem imaginar. As minhas cadelas são como filhas e era capaz de dar um rim por elas. Mas nunca na vida me passaria pela cabeça levá-las comigo a um restaurante. Porquê? Porque são irrequietas, porque a Amora dá saltos, late e faz muito alarido quando há comida envolvida. Não são de dar confiança às pessoas e são até capazes de dar uma dentada em alguém que estenda a mão assim de repente. Eu tenho noção de que não posso levar as cadelas a um restaurante. Mas nem toda a gente tem essa noção.

   Já vi Chihuahuas ou Yorkshires em restaurantes dentro de malinhas próprias e nunca me incomodaram. No entanto, imaginam o que é alguém levar o São Bernardo num dia de muito calor, baba por todo o lado, pêlos a caírem em tufos grossos, o cão a atrapalhar os empregados que querem passar com as bandejas, e ainda por cima, de vez em quando põe-se a ladrar porque lhe cheira a frango assado? E o que vai acontecer quando os donos que olham para o telemóvel de cada vez que o cão faz as suas necessidades a fingir que não vêem começarem a entrar nos restaurantes com eles?

   Julgo que há aqui muitas questões a serem resolvidas nesta lei. E se é sim ou não, eu voto no não porque se há coisa que falta a muitos portugueses é bom senso. Vai ser um circo. Literalmente.

524242.png

4 comentários

Comentar post