Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Same Same But Different

Um blog repleto de ideias, textos, sonhos e aventuras de uma jovem maravilhada com o mundo em seu redor.

Same Same But Different

Um blog repleto de ideias, textos, sonhos e aventuras de uma jovem maravilhada com o mundo em seu redor.

College of Veterinary Medicine

   A primeira semana de rotações aqui no hospital passou a correr. Estou exausta, não por passar horas e horas de pé e a andar de um lado para o outro (aqui é exactamente o oposto, as enfermeiras fazem todo o trabalho físico) mas antes porque tenho de estar no hospital por volta das sete e meia da manhã e só saio depois das seis, sendo que quando chego a casa ainda tenho jantar para fazer e muita coisa para estudar. Conclusão: cerca de seis horas de sono por noite.

   Tem sido uma experiência incrível. Eu achava que um hospital com vinte profissionais era grande... Imaginem chegar aqui e ver que naquele trabalham provavelmente mais de duas centenas, sem contar com os alunos! É tudo extremamente organizado, cada um tem a sua função e um médico não tem de andar a raciocinar enquanto limpa uma jaula ou faz análises porque isso são tudo tarefas de outra pessoa - enfermeiros ou os chamados "vet techs". Até temos uma psicóloga a tempo inteiro que tanto auxilia clientes como os profissionais de saúde!

   Hoje chamaram-me à parte para me dar um feedback desta primeira semana e não podia ter sido melhor. Disseram-me que ficaram extremamente surpreendidos comigo, que o meu inglês é óptimo, que normalmente os estudantes internacionais atrasam o serviço mas que eu na verdade estou a ajudar a despachar as tarefas, que não costumam ter confiança suficiente para os estudantes fazerem as consultas sozinhos e ligarem aos donos como os daqui fazem mas que comigo não viram qualquer problema e que se nota que tenho um enorme interesse em oncologia. Fiquei mesmo feliz por ouvir os elogios dos "chefes" e por estar a representar bem a minha faculdade no estrangeiro. Super motivada para mais uma semana de oncologia mas primeiro, que venha o fim-de-semana por favor!

CVM-4x6.jpg

52 Semanas: Semana 43 e 44

   Aqui vão mais duas semanas do desafio, com um ligeiro atraso. E ficam a faltar oito, o que significa que o tempo passa mesmo a correr! Não tarda começa um ano novo!

Músicas que eu não me canso de ouvir:

1. Top of the World - Imagine Dragons

2. No Rancho Fundo - Chitãozinho & Xororó

3. Con Te Partiro - Andrea Bocelli

4. The Days - Avicci

5. For a Thousand Years- Christina Perry

Os meus vilões preferidos são...

1. Cruela de Vil. Aiiiiiii odeio-amo esta senhora!

2. Bellatrix Lestrange. Literalmente a minha personagem preferida do Harry Potter.

3. Jigsaw.

4. Ramsay Bolton. Esta personagem de Game of Thrones é qualquer coisa.

5. Voldemort. Já que estamos numa de Harry Potter...

 

Tennessee - finalmente!

   Ainda estou viva! :)

   Cheguei ontem de manhã a Knoxville, no Tennessee, depois de uma noite em viagem e estive o dia todo a limpar a casa, a fazer compras e a cozinhar (pois é, agora já não tenho ninguém que me faça nada nadinha). Hoje já comecei as rotações na Universidade e iniciei logo com oncologia, que é a minha especialidade preferida! Correu tudo muito bem, disseram-me que o meu inglês era perfeito, consegui responder a bastantes perguntas e amanhã já tenho dois casos em mãos - livros para que vos quero...

   Já vi que a minha vida aqui vai ser hospital - cozinha - sala de estudo mas planeio passear um pouco pela cidade nos fins-de-semana e até ir visitar alguns sítios aqui mais perto como Nashville, Memphis, as Rocky Mountains ou até New Orleans. Mas por agora é estudar muito e mostrar que na minha faculdade saímos do curso bem preparados. See you soon!

14910506_1303756669635601_5716160302551271087_n.jp

Los Angeles

   Última paragem: a cidade dos anjos! Já estive dois dias na cidade (bem, na verdade foi só um porque hoje estive no parque da Universal Studios) e restam-me mais dois (vá, um porque o último será novamente passado nas diversões da Universal) antes de arrancar para o Tennessee na madrugada de domingo para na segunda iniciar o estágio.

   Penso que Los Angeles está sobrevalorizada. Ou então era eu que vinha com expectativas altas, as quais a cidade não está a corresponder. As ruas são sujas, a cada dez metros há um tipo a elogiar as minhas pernas ou a chatear-me para ir num tour (isto nas zonas mais turísticas), os diferentes pontos de interesse ficam a quilómetros de distância uns dos outros, há milhares de pessoas a viver na rua e o trânsito é mais caótico do que em qualquer outra cidade dos Estados Unidos. Por outro lado, o famosíssimo Walk of Fame é muito engraçado de seguir, o tempo está espectacular (e já me disseram que é assim o ano todo), Beverly Hills é tudo o que se vê nos filmes e ainda melhor - é segunda cidade mais cara para se morar neste país, depois dos Hamptons, e o parque temático da Universal proporcionou-me hoje um dos dias mais divertidos e bem passados desta viagem.

   Ontem estive então a passear pela zona mais turística de LA e vendo que não ia conseguir chegar a muitos dos locais que tinha em mente, decidi aceitar uma proposta para fazer um tour que me levou a Beverly Hills, a passar à porta das casas de algumas estrelas de Hollywood (Ellen DeGeneres e a mulher, Victoria e David Beckham, futura casa da Kim Kardashian e Kanye, Geoge Clooney, a casa onde o Michael Jackson morreu, Elvis Presley, etc etc), a Sunset Strip, Rodeo Drive (onde fica a loja mais cara do mundo que exige marcação e onde os clientes gastam em média cem mil euros) e finalmente até a um miradouro onde se via downtown Los Angeles para um lado e o sinal de Hollywood para o outro.

   Hoje rumei cedinho aos estúdios da Universal e passei um dia incrível a andar em atracções do Harry Potter (as minhas preferidas, já que sou uma nerd que adora J.K.Rolings), Shrek, Minions, Simpsons, The Walking Dead (ia morrendo de ataque cardíaco de cada vez que me aparecia um zombie do nada), Jurassic Park (também espectaculares), Transformers (muito muito bom) e muitas outras. Assim de repente andei seis vezes numa atracção do Harry Potter, três noutra, duas no Jurassic Park e The Walking Dead e penso que não repeti mais nada. As lojas são uma perdição. Vendem mais de uma dúzia de varinhas diferentes correspondentes às varinhas das personagens e havia pessoas a comprar logo cinco ou seis. Sem dúvida que no sábado levo uma! Um parque que recomendo vivamente aos amantes da animação.

DSCF0390.JPG

DSCF0461.JPG

DSCF0594.JPG

DSCF0612.JPG

DSCF0623.JPG

Santa Monica

   Não sei qual foi a razão pela qual incluí Santa Monica no meu roteiro. Talvez por ser fã da série Private Practise e por estar constantemente a ver o Pier com a sua roda gigante na televisão, o pôr-do-sol a desenrolar-se por detrás do oceano Pacífico, num ambiente relaxado e tranquilo. Mas ainda bem que incluí. Estou a adorar este sítio. Hoje passeio o dia em Los Angeles e mal podia esperar por regressar ao hostel aqui em Santa Monica. Tanto que às três da tarde me pus a caminho (ainda é uma hora e meia em transportes públicos) e ainda estive a apanhar sol na praia e depois vi um dos entardeceres mais bonitos de todo o sempre. 

   Sendo na Califórnia, é claro que o número de sem-abrigo e maluquinhos aumenta muitíssimo (ainda hei-de escrever um post sobre isto) mas não é nada que ofusque a tranquilidade desta cidade à beira mar. A temperatura tem estado perto dos trinta graus e passam-se muito boas horas numa esplanada, na praia ou no pier, junto ao parque de diversões. É uma cidade muito mais tranquila do que Los Angeles e também muito mais apaixonante. Penso que foi o sítio por onde já passei aqui nos Estados Unidos onde mais facilmente seria capaz de viver.

DSCF0384.JPG

DSCF0520.JPG

DSCF0524.JPG

DSCF0542.JPG

Las Vegas

   Las Vegas é tudo o que vos passa pela cabeça e ainda mais. É a desbunda completa. Às dez da manhã já há gente nas ruas a beber despreocupadamente. Às quatro da tarde começam a avistar-se os primeiros bêbedos. À noite é uma mistura de gente fenomenal: turistas de máquina fotográfica na mão - tipo eu - pessoas vestidas a rigor para irem jantar aos restaurantes mais chiques dos hotéis, meninas que se esqueceram de metade das roupas em casa, pessoal descontraído que se prepara para jogar a noite toda, sem-abrigos aos molhos e, dado o facto de ser Halloween, muitas pessoas mascaradas. Há música por todo o The Strip, transformando a rua numa cacofonia ensurdecedora, especialmente à noite. Espectáculos em casa canto, restaurantes a cada 10 metros e pessoal sempre a oferecer panfletos e cupões de desconto para as mais variadas coisas. O espectáculo das fontes do Bellagio é algo que merece ser visto, bem como o espectáculo do vulcão do Mirage Hotel, onde eu fiquei hospedada. The Strip merece ser vista de dia e de noite, se bem que entrar em todos os casinos é desnecessário porque é sempre a mesma coisa. Vale a pena ver New York, New York, o Luxor e o The Venetian, bem como espreitar a mini Torre Eiffel.

   Em downtown Las Vegas, subi até à Stratosphere Tower para ter uma vista sobre a cidade e o deserto mas não achei que tivesse valido a pena pelo valor que paguei. A Fremont Street, também muito famosa, vale a pena visitar à noite, havendo espectáculos de luz e som (Fremont Street Experience) a cada hora. Por ser noite de Halloween quando passei por lá, estava tudo super animado e mais de metade das pessoas estavam vestidas a rigor, o que tornou a experiência muito agradável.

   Nos meus dois dias em Las Vegas aproveitei para repôr energias, descansar o corpo das noites passadas a dormir no carro, aproveitar a piscina fenomenal do hotel e preparar-me para a última semana de viagem que me resta antes de começar o estágio.

DSCF0241.JPGPequena amostra de LV by night (a minha câmara tira péssimas fotos de noite, não tenho muitas de jeito)

DSCF0303.JPGO famoso sinal

DSCF0256.JPG

 Espectáculo da fonte do Bellagio Hotel

20161031_183932[1].jpg

 Fremont Street Experience

Pág. 2/2