Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Same Same But Different

Um blog repleto de ideias, textos, sonhos e aventuras de uma jovem maravilhada com o mundo em seu redor.

Same Same But Different

Um blog repleto de ideias, textos, sonhos e aventuras de uma jovem maravilhada com o mundo em seu redor.

Ganhei o Euromilhões, preciso de apoio psicológico!

   Hoje estava a dar uma notícia sobre um serviço especial prestado pela Santa Casa da Misericórdia para os vencedores do Euromilhões. Não era nada mais, nada menos do que um serviço de apoio psicológico, não fossem essas pessoas entrar num estado de stress tão severo que decidissem cortar os pulsos. 

   Seguramente que ganhar um prémio de 190 milhões de um dia para o outro deve ser avassalador e uma pessoa tem muito que ponderar. Certamente que precisará de conselhos financeiros de alguém que entenda da coisa para não se meter aí em negócios escuros e no final do mês já só lhe restar um euro na conta. Mas aconselhamento psicológico...não estou muito bem a ver. Não posso dizer com toda a certeza que não ficaria em estado de choque porque, como a maior parte dos portugueses, não ganhei (ainda) Euromilhões nenhum. Na volta dava-me uma coisinha má e ainda esticava o pernil antes de deitar a mão à massa.

   Por outro lado, se tivermos em conta um estudo que diz que 1/4 ou 1/5 (sorry, já não me lembro) da população portuguesa sofre de algum distúrbio mental, por mais leve ou irrelevante que seja, até pode fazer algum sentido este acompanhamento psicológico, não vá o milionário ser um apoiante dos jihadistas e comprar um par de tanques para enviar para a Síria. Ou ter uma panca qualquer por bonecas e andar por aí a desenterrar criancinhas para depois as mumificar e brincar com elas aos aniversários. Ou  (vá, esta não é tão rebuscada) despedir-se do emprego e apostar um milhão todas as noites no casino.

PS: adorei os entrevistados que diziam que receber tamanha quantia era um pesadelo. "Deve ser uma sensação horrível" dizia uma senhora, na sua doce inocência. A minha mãe ripostou logo com um "eu adorava ter essa sensação horrível". Amén.