Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Same Same But Different

Um blog repleto de ideias, textos, sonhos e aventuras de uma jovem maravilhada com o mundo em seu redor.

Same Same But Different

Um blog repleto de ideias, textos, sonhos e aventuras de uma jovem maravilhada com o mundo em seu redor.

Os Avós

   Ontem vi na rua um miúdo dos seus cinco ou seis anos, acompanhado pelos avós. Com o avô pela esquerda e a avó pela direita, tagarelava como gente grande enquanto os avós, deliciados, sorriam. Não pude deixar de sorrir também, e de abrandar um pouco o passo para apreciar o momento. Também eu fui em tempos aquela criança feliz, na companhia dos meus segundos pais, naquela mesma rua, onde tantas vezes ia à mercearia para que a minha avó fizesse as compras do dia.

   Recordo-me bem das terças-feiras. Era o dia em que a empregada não vinha, e quem ficava connosco depois da escola eram os avós. Ver filmes era o meu passatempo preferido, e o meu avô tinha lá uns quantos com os quais eu me entretinha. O filme que recordo com mais carinho era o "The Forgotten Toys" (acabei de estar meia hora no google à procura do título), que falava da história de um urso de peluche e de uma boneca que eram deitados no lixo depois das crianças que os tinham receberem brinquedos novos pelo Natal. Esse filme dava-me sempre vontade de chorar a certa altura! Quando fiz dez anos, achei que já era crescida o suficiente para ficar em casa sozinha durante umas horas. Recebi um par de chaves e as terças-feiras deixaram de ser o que eram. Se eu soubesse o que sei hoje, tinha prolongado o máximo possível essas rotinas...

   A tarde de quarta-feira era o único período da semana em que tínhamos dispensa da escola. De vez em quando ligava aos meus avós para irmos comer um gelado e eles nunca recusavam. Lembro-me que a minha avó gostava muito do Super Maxi, enquanto eu ia mais para o Perna de Pau. O meu avô comprava o jornal na tabacaria ao lado do café e lá nos divertíamos à nossa maneira.

   Olhei para aquele miúdo e desejei ter a idade dele outra vez. Um sorriso no rosto. A avó por uma mão, o avô pela outra.

DSCF0908.JPG

4 comentários

Comentar post