Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Same Same But Different

Um blog repleto de ideias, textos, sonhos e aventuras de uma jovem maravilhada com o mundo em seu redor.

Same Same But Different

Um blog repleto de ideias, textos, sonhos e aventuras de uma jovem maravilhada com o mundo em seu redor.

Posso escolher os clientes?

   Quem entra em veterinária porque prefere animais a pessoas está tramado (tipo eu). Se ganhássemos um euro por cada disparate, conversa tola ou insulto que se nos é dirigido estaríamos ricos! E infelizmente, embora estejamos no nosso direito se algum dia nos recusarmos a atender um cliente por qualquer razão, a verdade é que na grande maioria das vezes temos de "comer e calar". 

   Este assunto vem a propósito de uma senhora que atendi hoje porque o gato tem linfoma. Disseram-me logo que era uma cliente peculiar e pude constatá-lo de imediato quando ela me mostrou o caderninho onde todos os dias, duas vezes por dia, aponta escrupulosamente as constantes vitais do gatinho. Até aí nenhum problema. Pessoas peculiares encontramos todos os dias. Mas depois de saber que eu era de Portugal e que não contava ficar a trabalhar pelo meu país, começou a atacar os muçulmanos a torto e a direito, a dizer-me para não ir para a Alemanha ou França, que aquilo estava impestado de muçulmanos sedentos de sangue, que não era seguro e que mais cedo ou mais tarde iam implodir com tudo. Frisou ainda que os Estados Unidos e o Reino Unido deveriam ser sítios seguros para os próximos anos porque estão "a fechar as fronteiras aos emigrantes clandestinos" (já sei em quem ela votou nas eleições...). Isto tudo sob o meu silêncio insurdecedor e provável olhar horrorizado. A sério, não posso mesmo escolher os meus clientes no futuro?

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.