Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Same Same But Different

Um blog repleto de ideias, textos, sonhos e aventuras de uma jovem maravilhada com o mundo em seu redor.

Same Same But Different

Um blog repleto de ideias, textos, sonhos e aventuras de uma jovem maravilhada com o mundo em seu redor.

Promessas

   Prometeste que passaríamos pelo tempo de mãos dadas. Disseste que só mesmo a morte nos poderia separar. Juraste ajudar-me a subir as escadas quando as minhas pernas perdessem a força. Sussurraste palavras de amor eternos e desenhaste dois caminhos que nunca mais se haveriam de separar. Mencionaste sonhos em comum, almejaste o impossível, sem nunca me fazeres duvidar do que afirmavas. Seguraste-me e juraste nunca mais me largar. Traçaste corações na areia, comprometeste-te em fazer de mim a mulher mais feliz do mundo, garantiste que estarias sempre aqui quando necessário. Asseveraste que teria de te aturar para o resto da vida, como se de algo pejorativo se tratasse. Quiseste gravar as nossas iniciais na casca de uma árvore e prender um cadeado nosso numa dessas pontes famosas. E declaraste que o amor se acabaria apenas no dia em que a ponte fosse derrubada ou alguém decidisse remover todos os cadeados.

   Mas foste-te embora, de um dia para o outro, sem explicações, sem um motivo, sem olhar para trás. E eu já fui confirmar, não penses que não fui: a ponte continua no sítio e o cadeado lá parado, agora sem sentido, sem razão, feio e obsoleto. Tudo permanece igual, excepto esta tua ausência, esta corrente de ar vazia, esta sombra que paira constantemente sobre a minha vida. Por que te foste, depois de me prometer o mundo, se não pretendias cumprir?

original.jpg

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.