Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Same Same But Different

Um blog repleto de ideias, textos, sonhos e aventuras de uma jovem maravilhada com o mundo em seu redor.

Same Same But Different

Um blog repleto de ideias, textos, sonhos e aventuras de uma jovem maravilhada com o mundo em seu redor.

Um Abraço

   Durante toda uma vida ela aperfeiçoou a habilidade de amar mas nunca a de ser amada. Esqueceu-se que são precisos dois para que o amor se concretize. Porque se não é um sentimento partilhado, então o melhor mesmo é não existir. Durante anos acreditou que  sofrer por um semelhante era o mais puro sinónimo de amor e a indiferença de alguém uma mera oportunidade para amar com um pouquinho mais de intensidade. Cultivou a mágoa, semeou o desgosto e só colheu tristezas e desilusões. Um dia, outro ser humano segurou-lhe a mão. Não pegou nela sem intenção, como tantos outros, mas segurou-a com firmeza entre as suas. E ela assustou-se. Puxou-a de volta e fugiu, como um animal em pânico depois de detectar um movimento atrás dos arbustos, provocado apenas por uma mera brisa. Ele insistiu. Durante muito tempo caminhou a seu lado, sussurrando-lhe palavras doces ao ouvido, nas quais ela não acreditou. Sorria, mas não se entregava. Até que um dia houve um abraço apertado. E tanta coisa que se disse naquele contacto íntimo sem que fosse necessário trocar uma única palavra! Sem adivinhar (talvez desconfiando apenas), estava a amar e a ser amada de volta. O amor afinal está todo na essência de um abraço.

5 comentários

Comentar post